quinta-feira, 21 de agosto de 2014

A pior noite dos últimos 4 meses

Eu não me lembro de uma noite pior nos últimos anos.
Eu estava bem ontem. De repente, quando deu umas 16 h eu comecei a espirrar do nada e sem parar.
Meu olhos incharam, minha garganta começou a doer e atchim, atchim, atchim, atchim.
Quando meu marido chegou, por volta de 19 h, eu já estava acabada no sofá. Com febre, dor no corpo, moleza, nariz completamente tampado e a asma querendo atacar.
A qualidade do ar em SP está péssima. Há meses não chove e meu corpo não aguentou.

Meu marido fez chá pra mim e já preparou a inalação. Sem brincadeira e sem exagero, fiz inalações seguidas. Respirando pela boca, porque meu nariz estava completamente entupido.

Foi uma noite em que nem eu e nem ele dormimos. Passei a noite sentada na cama, encostada nos travesseiros e gemendo de dor e febre.
Ele, ao meu lado, segurando o inalador. Acho que gastamos o frasco de soro fisiológico inteiro.
Pela primeira vez, eu sentia o neném mexer sem parar dentro da barriga. A cada espirro, era um pulo dele, tadinho...
Eu estava esgotada. Queria dormir e não conseguia.
Tomei umas 4 ou 5 xícaras de chá bem quente pra ver se descongestionava alguma coisa, mas nessa altura meus olho viraram duas linhas de tão inchados que estavam.
Crise alérgica, misturada com gripe, sei lá...

Consegui dormir (cochilar) às 6 h da manhã, quando a Gi foi pra escola. Cochilei das 6 às 9 h.
Acordei, tomei um leite quente e preparei um chá de limão com mel.
E assim estou eu. 
Com uma cara péssima, inchada, desidratada, gripadíssima e desanimada.
Espero estar melhor amanhã !!

Nenhum comentário:

Postar um comentário